Close

Edital da ponte estaiada será divulgado no dia 5 de abril

Expectativa do Estado é que a empresa seja contratada na segunda quinzena de maio e comece em junho. O projeto, que cita também a construção de um mirante, deve melhorar o trânsito em diferentes pontos da cidade, como a Avenida Washington Soares.

Os engarrafamentos diários enfrentados por 110 mil veículos, em média, que cruzam as avenidas Sebastião de Abreu e Washington Soares, deverão ser minimizados com a construção da ponte estaiada sobre o Rio Cocó. A obra tem previsão de ficar pronta até outubro de 2014. Para isso, a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) corre contra o tempo e promete lançar o edital de licitação no próximo dia 5 de abril.

Depois disso, informa o secretário-adjunto do órgão, Otacílio Borges, serão 45 dias para a contratação da empresa vencedora, com os trabalhos sendo iniciados a partir de junho deste ano.

A obra total, incluindo a ponte, mirante e outras intervenções viárias no entorno, diz Otacílio, está orçada em R$ 338 milhões. “O benefício para a cidade será enorme”, afirma. Hoje, aponta, toda a ligação de bairros como Aldeota, Papicu, Meireles, Praia do Futuro e de toda a zona Oeste da cidade passa pelo gargalo da Avenida Sebastião de Abreu, que recebe enorme contribuição de veículos das avenidas Antônio Sales, Padre Antônio Tomás e Santos Dumont na direção da Washington Soares.

Enquanto anuncia o edital de licitação, a Seinfra também aguarda o resultado do relatório final do Estudo de Impacto Ambiental (EIA/Rima), feito pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), que irá para apreciação do Conselho Estadual de Meio Ambiente e, com sua aprovação, a emissão da Licença Prévia Ambiental. “Em seguida, vamos pedir a Licença de Instalação para efetuar os trabalhos”, ressalta.

Locomoção

A notícia foi comemorada pelo comerciante José Henrique da Silva. Ele conta que enfrenta diariamente um desafio para se locomover da Cidade 2000, onde mora, até o bairro Edson Queiroz, tendo que passar pelas avenidas Sebastião de Abreu e Washington Soares para chegar em seu destino. “É um exercício de paciência, pois a coisa no trecho não é fácil e só tem piorado nos últimos dez anos”, analisa ele.

José Henrique tem razão. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/CE), a frota de veículos da Capital aumentou 101%, saltando de 422,4 mil, em 2003, para 849,7 mil em fevereiro de 2013.

De acordo com o secretário-adjunto da Seinfra, é certo que as questões de mobilidade não dizem respeito apenas à engenharia de tráfego, à construção de novas vias ou à ampliação das existentes, mas se relacionam principalmente a questões de uso do solo e do investimento em transporte público. “A ligação do litoral norte e leste da cidade com a zona sul passa necessariamente por uma nova possibilidade de cruzamento do Rio Cocó e, portanto, de uma nova ponte”, salienta, repetindo o argumento de apresentação do projeto durante audiência pública realizada no último dia 20.

Além de tudo, continua Borges, o novo eixo viário permitirá a ocupação de áreas que estão hoje subutilizadas, embora a legislação municipal e ambiental permita sua ocupação.

“Esse movimento também ajudaria a combater o esgarçamento horizontal do tecido urbano já mencionado, diminuindo o número de viagens e a necessidade de investimentos em infraestrutura. Novas zonas residenciais e de serviços ao longo do novo eixo viário aliviarão a pressão sobre o número de viagens na direção sul”, avalia.

Projeto

O planejamento também inclui um complexo de cultura e lazer Mirante de Fortaleza. Segundo o projeto, o equipamento é uma estrutura que possibilitará uma visão panorâmica de toda a cidade, incluindo os litorais leste e norte, além de uma visão privilegiada do Rio Cocó.

Na base do mirante, uma grande área tem a função de receber o visitante, individualmente ou em grandes grupos, e funcionar simultaneamente como galeria de arte, com exposições temporárias abordando os vários aspectos da produção de artes plásticas da cidade e do Estado.

“Esse primeiro contato do visitante visa também estabelecer uma ligação com outros espaços de cultura de Fortaleza que estarão ali referenciados, provocando o interesse por outros destinos. No alto do Mirante, será colocada uma torre para fixação de equipamentos de telecomunicações”, destaca Otacílio.

Fique por Dentro

Equipamento possui tecnologia avançada

A estaiada é uma ponte, cujo tabuleiro, por onde passam os carros, é suspenso por cabos. O equipamento possui a tecnologia mais avançada, sendo opção quando se precisa vencer grandes vãos e causar menos intervenções no meio ambiente.

No Brasil, o exemplo mais famoso é da ponte estaiada Octávio Frias de Oliveira, em São Paulo. Ela foi inaugurada em 2008, atravessando o Rio Pinheiros, com 1.600m de comprimento e 138 m de altura.

A diferença para uma ponte pênsil é na forma de sustentação dos cabos, que são curvos, ligam-se entre pilares e sustentam a plataforma.

FONTE: Diário do Nordeste.

Deseja receber mais informações, apresentação, vídeo e tabelas?  Por favor, preencha o formulário abaixo e receba o material completo em seu email ou WhatsApp.


  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório)
  3. (obrigatório)
  4. (obrigatório)
  5. Responda à questão:
  6. Prefere ser contatado por:
 

error: Conteúdo protegido!

CENTRAL DE VENDAS: (85) 98756-5142 (Oi e WhatsApp) | (85) 99610-0678 (TIM)

x