Close

Aldeota e Porto das Dunas lideram ranking imobiliário em volume de vendas

O Balanço Mercado Imobiliário, pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisas e Estatísticas (INPES) do Secovi, vai ser apresentado nesta quinta-feira, 15, a partir das 8h:30min no Salão Atlântico do Confort Hotel. No entanto, alguns dados já foram adiantados.

Aldeota e Porto das Dunas estão entre os bairros que apresentaram o maior volume de vendas nesse primeiro semestre.

Aldeota registra o volume de R$ 228.559.492,89, com o valor do m² R$ 5.649,81, seguido do Porto das Dunas, com R$ 186.039.681,17 e o m² custando R$ 5.048,73. Mesmo com características distintas, um apresenta-se plenamente desenvolvido em termos residenciais e comerciais e o outro se destaca pelas belezas naturais e forte potencial para o lazer, os dois bairros despontam no ranking imobiliário cearense.

POR QUE A PREFERÊNCIA AINDA É A ALDEOTA?
Concluir por que o metro quadrado da Aldeota é, ainda, muito valorizado não é uma tarefa difícil. O bairro, além de tradicional, é conhecido por ser o coração da cidade, central, com infraestrutura completa e proximidade estratégica com outros bairros nobres como Meireles, Cocó e Bairro de Fátima. O conjunto de características torna a região disputada e, consequentemente, valorizada continuamente.

O valor de R$ 5.649,91 pelo metro quadrado reflete o contexto da Aldeota. Mesmo com o preço elevado, a demanda continua alta. “Aldeota é um bairro nobre. O cearense quer morar perto da praia, do Centro, do Iguatemi e o preço é mais baixo que morar no Meireles”, justifica João Carlos Gondim, diretor comercial da A Predial.

Segundo Valéria Câmara, diretora de marketing da Cameron Construtora, as pessoas também procuram a Aldeota pelo bem-estar diário, por ser perto do trabalho etc. “A preferência é para onde existam essas facilidades. Sem falar que muitos empreendimentos antigos (na Aldeota) estão se modernizando, sendo demolidos para dar edificações novas com todas as vantagens, com as modernidades como sauna, home theater e salão de beleza”, explicou Valéria.

A NOVA ATRAÇÃO: PORTO DAS DUNAS
No município de Aquiraz, a praia do Porto das Dunas atrai além dos fortalezenses, europeus, turistas de Brasília, São Paulo e outras cidades. Seus fatores atrativos são muitos, o que justifica a região constar entre as que apresentam maior volume de vendas. É a favorita para ser a segunda residência.
Com o metro quadrado em torno de R$ 5.048,73, a praia por ser próxima da capital e do parque aquático Beach Park tem chamado atenção. “O cearense gosta muito do oba, oba. Quando tem conhecimento que certos empreendimentos estão sendo lançados ali e que pessoas conhecidas compraram, ele quer comprar também. O aumento do financiamento em até 30 anos incentivou o pessoal a comprar com visão do alto prazo”, relata João Carlos Gondim.

Na observação de Valéria Câmara, a justificativa seria o esmero, o alto porte com que é construído as obras. “Não é só o fato de ir para o Porto das Dunas, é porque você está indo para um local com construções mais robustas, mais cheias de encanto e de certa forma no Porto das Dunas, especificamente, as pessoas podem aliar as duas possibilidades: ou o de morar porque o lado leste está sendo muito mais encantador, está crescendo, como tem ainda o desbravamento do litoral mais interessante. Com relação ao Porto das Dunas, está sendo aliada a beleza natural à beleza dos empreendimentos das construtoras”, destacou.

EMPREENDIMENTOS DE ALTO LUXO
Segundo André Aguiar, gerente de vendas da Cesar Rêgo, o sucesso no Porto das Dunas se refere a dois empreendimentos novos que juntos somam cerca de 1.500 unidades vendidas. A exemplo, o Golf Ville, grande complexo imobiliário do Porto das Dunas e um dos maiores do Ceará, um empreendimento a beira mar, com campo de golf e completa área de lazer. “O Porto das Dunas teve um tempo sem grandes lançamentos de moradia, tipo o Aquaville. Mas, terrenos de construtoras já conhecidas no mercado e que têm alta credibilidade como Marquise e a Colméia também atraíram o público”, destaca Aguiar.

O valor de um apartamento de 115 m2 pode custar em torno de R$ 600 mil. E a cobertura tem estimativa de até a um milhão e cem mil reais. O crescimento e as mudanças na região são perceptíveis.

EM TEMPO…
Durante o evento que divulgará o Balanço Mercado Imobiliário, o INPES também divulgará a Pesquisa Institucional de Análise da Conjuntura do Emprego do Comércio e Serviços Imobiliários. Os dados lançados serviram como balizamento não só para as empresas, como também para o governo, que pode direcionar e melhorar as políticas públicas.

Deseja receber mais informações, apresentação, vídeo e tabelas?  Por favor, preencha o formulário abaixo e receba o material completo em seu email ou WhatsApp.


  1. (obrigatório)
  2. (obrigatório)
  3. (obrigatório)
  4. (obrigatório)
  5. Responda à questão:
  6. Prefere ser contatado por:
 

error: Conteúdo protegido!

CENTRAL DE VENDAS: (85) 98756-5142 (Oi e WhatsApp) | (85) 99610-0678 (TIM)

x